Coisas que todo mundo sabe, ou não… Kindle

Como já comentei aqui no blog (ou não, acho que ainda preciso falar disso, pelo menos com mais detalhes), sou um colecionador quase compulsivo. Tá bom, se é quase ou não, não sou psicólogo ou psiquiatra pra saber, mas prefiro continuar nessa ignorância, pelo menos por enquanto.

Pois bem, apesar de amar meus livros físicos e o quão belos eles ficam na minha estante. Eu comprei um Kindle. E estou simplesmente apaixonado pelo que ele me proporciona (coitada da minha estante padrão apartamento, está abarrotada…).

Pensei em um review, mas sabe como é, devem haver uns belos milhões por aí, então, minha inspiração para este post foi uma funcionalidade que conheci há pouco, ao fazer minha primeira leitura de um livro em língua inglesa usando o Kindle (venho estudando inglês, inclusive já dei dicas aqui no blog) e eis que me deparo com algo que achei extremamente útil: ele fornece explicações acerca de algumas palavras!!! Você pode conferir na imagem abaixo:

Estão vendo essas pequenas letras em cima de algumas palavras? Pois bem, são as explicações. Embora elas ainda sejam em inglês, são de grande ajuda para quem está procurando evoluir no idioma, assim como este que lhes escreve aqui.

Você pode também, segurar o dedo sobre uma palavra e receber o significado dela direto de um dicionário instalado automaticamente no seu aparelho:

É lógico que há várias outras funcionalidades e principalmente vantagens, que talvez eu fale sobre, ou talvez não, mas essa me chamou a atenção e é inclusive ajustável quanto ao nível de “explicações que dá” ou quantidade de vezes que aparece.

Há também a possibilidade compartilhar trechos dos livros no Facebook, fazendo comentários sobre eles, e o leitor pode, inclusive, acessar uma fração do livro! para verificar o que você citou.

Veja como ele se apresenta ao ser clicado:

(repare no botão comprar ali no canto superior direito, mas faz parte)

Em resumo: estou maravilhado, completamente feliz com minha aquisição e, apesar de muitas vezes os livros digitais serem mais caros que os físicos (se der, qualquer dia explico pra quem quiser saber por que), há promoções que me permitiram comprar livros por módicos 10 reais, enquanto suas versões físicas beiravam os 60.

Os livros não ficam amarelados, não são perdidos e formam até uma estante virtual “bonita” no aparelho, para satisfazer os ávidos colecionadores…(ou seriam viciados, deixa pra lá…).

Um abraço e até a próxima.

Published by

Paulo Elias

Apaixonado por tudo que envolva tecnologia e games, adora escrever algumas coisas, mesmo que ninguém leia. Trabalha como analista de sistemas, casado e sempre pensando em aumentar a coleção de coisas nerds, livros, filmes, etc. Não terá tempo de jogar todos seus jogos nem se durar mais 128 anos