Podcast – A Netflix grátis de Rádios

Eu odeio fazer exercícios. Você também? Eu sei que o título do post não parece ter nenhuma relação com isso, mas aguarde. Você se identificou comigo neste ponto? Então vem comigo…

Particularmente, a minha maior dificuldade mental em fazer meus necessários exercícios é uma sensação de “tempo perdido” que domina o meu ser. 🙂

Eu sei. Pode parecer engraçado para muitas pessoas. Mas como eu me sinto simplesmente um rato de laboratório quando estou sobre uma esteira ou mesmo caminhando ao ar livre, precisei procurar uma solução para o meu problema, e ela é: faça algo que julgue mais proveitoso ao mesmo tempo.

Nossa, descobri a roda…não é isso…muitas pessoas leem livros na bicicleta ergométrica ou escutam músicas mas, além de odiar bicicletas ergométricas, eu estou realmente cansado de ouvir sempre as mesmas músicas do The Killers, Weezer, Metallica, Nando Reis e por aí vai. E não, eu não ouço músicas novas ou me inscrevo no Spotify. Eu simplesmente não sou assim 🙂 (ou talvez eu seja apenas um quase velho).

Eu ouço Podcasts (quando não áudio livros, mas isso é outra história…).

Eu separei abaixo, meus episódios prediletos, dos meus podcasts favoritos. Sou ouvinte já há bastante tempo deles (pelo menos do Jovem Nerd e do Anticast) e há episódios que são simplesmente fenomenais demais para não serem compartilhados.

O primeiro deles, é da equipe do SciCast e é simplesmente obrigatório para todo nerd que se preze e seja fã de vida alienígena (ou a saga da procura por ela).

Você pode ouvi-lo, diretamente pela barra que coloquei acima (o que é chamado “embedar” em um neologismo oriundo da palavra em inglês embed e significa embarcar um conteúdo em sua página), assim como pode procurar pelos episódios e podcasts em algum aplicativo para celulares. Eu uso e recomendo o Podcast Addict embora existam várias opções.

Com ele você pode controlar o que quer baixar, quais episódios já assistiu ou não,  retomar de onde parou, montar playlists, escutar em velocidade aumentada para dar tempo de consumir mais, entre outras funcionalidades interessantes e ele é baseado primariamente, na tecnologia RSS, que eu já expliquei aqui no blog.

Aproveito a apresentação deste, para lembrar meu livro preferido. Que não foi citado diretamente no episódio acima, embora o autor o seja. Lembrando que o episódio não é sobre ficção.

Se eu contar porque fiz isso, estarei dando um spoiler do episódio e/ou do livro…

Mas a lista de episódios recomendados não acabou.

Esse logo abaixo é sobre o Nazismo (em todos os conteúdos, quando os apresentadores não são especialistas e normalmente o são, eles convidam pessoas do ramo ao programa). E é para quem adora história.

Já o pessoal do Jovem Nerd faz o melhor e mais descolado podcast do Brasil, seja em minha opinião ou em seus números que, embora não os tenha de antemão, são sempre reverenciados pelos podcasts de outras pessoas (vide o episódio 294 abaixo e por último). Eles possuem um “ar de superprodução” e são editados profissionalmente por uma empresa, ganhando vinhetas divertidíssimas e deixando tudo mais prazeroso de ouvir. Mas sem perder o conteúdo produtivo (em certos programas classificados como tal).

Eu escolhi colocar outro em especial, que é sequencial ao de cima. Para destacar as “seções” que eles incluem no programa, como introdução, leitura de e-mails sobre o episódio anterior, propagandas, etc. E também para destacar um conteúdo em especial.

Ao 13:30 do episódio acima é lido um e-mail muito relevante e interessante, complementando (no caso corrigindo), uma informação passada pelo convidado no episódio anterior (Nossa Língua Portuguesa) aos 40:25 daquele episódio! Você pode posicionar o mouse em cima da barra se estiver em um PC para facilitar a escolha de um tempo exato.

Por isso mesmo, recomendo fortemente que você assista todos esses episódios por inteiro, sem pular nenhum pedaço (embora essa seja mais uma das vantagens do formato). Eles formam programas muito coesos. Não só complementam o episódio anterior formando uma narrativa sequencial, como dentro do mesmo episódio, muitas piadas e histórias são remontadas mais a frente…

Para terminar, vou deixar um podcast sobre podcasts! Trata-se de uma análise do “mercado” de podcasts no Brasil, inclusive com comparações ao contexto americano, realizado pelo Anticast:

Ufa…acho que dissertei sobre tudo que queria. 🙂

Vou deixar também um link para o meu arquivo OPML, que contém todos os podcasts que sigo, assim você pode importá-lo no seu aplicativo se quiser.

OPML: baixar

Abraço a todos

PS.: Nossa, já estava me esquecendo da referência à Netflix no título do post. Ela nos apresentou um modelo tão disruptivo de distribuição de conteúdo anos atrás, que virou quase um sinônimo de streaming. É comum ver expressões como “Netflix de Livros”, ou coisa parecida…e foi nisso que pensei. Podcast seria algo como um “streaming de rádios”.